ASTUC REALIZA EM UMBAÚBA 1º CORTEJO EM HOMENAGEM A IEMANJÁ, RAINHA DO MAR

No dia 02 de fevereiro, em todo o país, serão prestadas várias homenagens, em forma de festas, a Iemanjá, orixá feminino considerada a “Rainha do Mar”. Não será diferente, na cidade de Umbaúba, região sul de Sergipe.

Neste ano de 2015, a Associação Sergipana dos Terreiros de Umbanda e Candomblé – ASTUC, fará parte do calendário cultural e religioso ao realizar o 1º cortejo em homenagem a iemanjá Rainha do Mar em umbaúba. O cortejo será parte integrante do Evento Cultural Umbauart`s que esta no seu 6º ano.

Todos os Babalorixás e Yalorixás, Yaôs e abiãs da região sul e centro sul do estado, renderão homenagens coletivamente a Iemanjá pela primeira vez na cidade de Umbaúba.

“Uma passagem como essa do percurso da vida religiosa em que todos juntos em uma só fé realizam essa grande homenagem a rainha Iemanjá é digno de ser registrada por todos”, afirmou José Jackson (Kekeu), Babalorixá do Ylê Axé Yá Aderomim e Presidente da ASTUC.
A festa terá inicio as 23,00 hs do domingo, 1º de fevereiro na Praça Anfibólio Viana (praça do cuscuz) com o Xirê (Canto ao orixá), segue até as 4:00hs da segunda-feira,  02 quando acontecerá o “Cortejo”, saindo da Praça do Cuscuz pela Rua Eliziário Venâncio (rua da jaqueira ), até o Comando Municipal do 6º Batalhão, onde prestaremos homenagem a Policia Militar em reverencia ao orixá “Ogum, o Capitão dos Exércitos”. De lá, seguiremos pela Rua José Raimundo Guimarães (Rua Nova) virando para a Avenida Manoel Fernando até chegar a Praça Gil Soares onde será “Tomada a Benção” a Nossa Senhora da Guia, padroeira do município que no sincretismo representa Iemanjá.

Após a benção, os praticantes das religiões de matriz Afro, seguirão para a praia onde será entregue o barco com as “Oferendas” a Rainha do Mar, pedindo-lhe “paz, saúde e prosperidades” a todos os habitante da terra, em especial aos Umbaubenses.
ASTUC

A Associação Sergipana dos Terreiros de Umbanda e Candomblé - ASTUC,  e uma entidade filantrópica, sem fins lucrativos fundada em 04 de janeiro de 2012. A entidade é fundamentada nos pilares dos axés de matrizes africanas.
Desde o inicio desta década,  quando foi fundada, a ASTUC passou a  fazer parte da além da cena religiosa – haja visto as inúmeras casas de santos (Ylê Axés) existentes no município – da cena cultural com a realização das festas e apresentações culturais além do tradicional oferendas a Iemanjá no Mar.
Apoio

O evento é realizado pela ASTUC com o apoio da Prefeitura Municipal Através da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, Secretaria Municipal Transporte.

Agradecimentos

A ASTUC agradece a todos que comparecerem para prestigiar a homenagem À Nossa Mãe Rainha do Mar.

Agradecimentos especiais para a primeira dama e Secretária Municipal de Ação Social, Sr.ª Sonia Isabel Mota Guimarães, As Policias Militar e Civil pela colaboração e respeito à diversidade religiosa, ao prefeito municipal José Silveira Guimarães, (Zé de Francisquinho) e a todos que fazem a ASTUC.

 


0 comentários:

ASTUC ASSINA CONVÊNIO COM O MUNICÍPIO DE UMBAÚBA PARA CUSTEIO DE PROJETO DE CAPOEIRA

Aconteceu na manhã dessa quinta-feira, 15/01, a solenidade de assinatura do convenio entre a Associação Sergipana dos Terreiros de Umbanda e Candomblé – ASTUC Secretaria Municipal de Assistência Social, neste convenio, através do Fundo Municipal dos Direitos da Criança do Adolescente. O convênio firmado entre as entidades garante o financiamento total do projeto cultural “Capoeira e Cidadânia” no valor total de R$ 9.645,00, que será realizado pela ASTUC no período de 90 dias.


As aulas serão ministradas na sede da Associação, localizada no Povoado Queimada Grande S/N, Umbaúba, pelos mestres em capoeira Robson Capoeira e Vinicius Capoeira, para um grupo de 40 alunos de ambos os sexos com idade entre 06 e 14 anos.

Para a assinatura do objeto se fizeram presentes o representante do município, o Sr. Prefeito José Silveira Guimarães (Zé de Francisquinho), a Secretária Municipal de Assistência Social, Sra. Sonia Izabel Mota Guimarães, o presidente do CMDCA, Romulo Cruz Siqueira e o residente da ASTUC - Associação Sergipana dos Terreiros de Umbanda e Candomblé, José Jackson Dos Santos (Kekeu).





 





















Para opresidente da ASTUC, José Jackson dos Santos (Kekeu), a realização do projeto é mais uma conquista da entidade junto à sociedade e a opção pela capoeira é a ligação direta entre a arte/dança, os escravos e a religião Afro, a qual a entidade representa.

“O convenio que firmamos hoje permitira o financiamento do projeto da ASTUC o que demonstra a credibilidade social do trabalho prestado pela nossa entidade. Não estaríamos aqui hoje se não fosse à transparência e veracidade da nossa forma de trabalho. No que diz respeito a nossa opção pela capoeira, é claramente uma forma de demostrar a ligação entre os negros, as religiões de matrizes africanas, das quais a nossa entidade é representante e essa ´´Dança Marcial“, como muitos dizem, genuinamente brasileira que mostra bem a ligação África/Brasil”, disse Kekeu.

Capoeira

No ultimo dia 26 de novembro de 2014, a Unesco reconheceu uma das manifestações artísticas mais tradicionais do Brasil, a capoeira, como Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade.

Ao som do berimbau, a expressão cultural de um povo, a luta, a dança e o esporte se misturam. Mestres brasileiros já levaram o batuque e o gingado para mais de 100 países.

No estado com o maior percentual de negros do país, a capoeira tem um espaço só para ela. Em Salvador, um forte do século 17 hoje abriga escolas e exposições dedicadas a essa manifestação cultural.

0 comentários:

Like us

Seguidores Plus