ASTUC ASSINA CONVÊNIO COM O MUNICÍPIO DE UMBAÚBA PARA CUSTEIO DE PROJETO DE CAPOEIRA

Aconteceu na manhã dessa quinta-feira, 15/01, a solenidade de assinatura do convenio entre a Associação Sergipana dos Terreiros de Umbanda e Candomblé – ASTUC Secretaria Municipal de Assistência Social, neste convenio, através do Fundo Municipal dos Direitos da Criança do Adolescente. O convênio firmado entre as entidades garante o financiamento total do projeto cultural “Capoeira e Cidadânia” no valor total de R$ 9.645,00, que será realizado pela ASTUC no período de 90 dias.


As aulas serão ministradas na sede da Associação, localizada no Povoado Queimada Grande S/N, Umbaúba, pelos mestres em capoeira Robson Capoeira e Vinicius Capoeira, para um grupo de 40 alunos de ambos os sexos com idade entre 06 e 14 anos.

Para a assinatura do objeto se fizeram presentes o representante do município, o Sr. Prefeito José Silveira Guimarães (Zé de Francisquinho), a Secretária Municipal de Assistência Social, Sra. Sonia Izabel Mota Guimarães, o presidente do CMDCA, Romulo Cruz Siqueira e o residente da ASTUC - Associação Sergipana dos Terreiros de Umbanda e Candomblé, José Jackson Dos Santos (Kekeu).





 





















Para opresidente da ASTUC, José Jackson dos Santos (Kekeu), a realização do projeto é mais uma conquista da entidade junto à sociedade e a opção pela capoeira é a ligação direta entre a arte/dança, os escravos e a religião Afro, a qual a entidade representa.

“O convenio que firmamos hoje permitira o financiamento do projeto da ASTUC o que demonstra a credibilidade social do trabalho prestado pela nossa entidade. Não estaríamos aqui hoje se não fosse à transparência e veracidade da nossa forma de trabalho. No que diz respeito a nossa opção pela capoeira, é claramente uma forma de demostrar a ligação entre os negros, as religiões de matrizes africanas, das quais a nossa entidade é representante e essa ´´Dança Marcial“, como muitos dizem, genuinamente brasileira que mostra bem a ligação África/Brasil”, disse Kekeu.

Capoeira

No ultimo dia 26 de novembro de 2014, a Unesco reconheceu uma das manifestações artísticas mais tradicionais do Brasil, a capoeira, como Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade.

Ao som do berimbau, a expressão cultural de um povo, a luta, a dança e o esporte se misturam. Mestres brasileiros já levaram o batuque e o gingado para mais de 100 países.

No estado com o maior percentual de negros do país, a capoeira tem um espaço só para ela. Em Salvador, um forte do século 17 hoje abriga escolas e exposições dedicadas a essa manifestação cultural.

0 comentários:

Like us

Seguidores Plus